Arquivo para junho \29\UTC 2010

Os Bafana-Bafana fora, e uma campanha “pífia” da França

Por Jefferson Sifuentes;

Final da primeira fase é hora de analisar os resultados e jogos da primeira fase da Copa do Mundo. A primeira Copa do Mundo realizada em continente africano está sendo marcada pela felicidade dos anfitriões do torneio. Os sul-africanos estão dando uma aula de bom humor e estão sendo muito hospitaleiros. Porém, a seleção da casa, não conseguiu superar os obstáculos do grupo A e acabou em terceiro, sendo assim eliminada. A seleção comandada por Carlos Alberto Parreira fez um bom jogo na estreia diante do México, quando o jogo terminou 1×1. No segundo jogo, se perdeu em campo e acabou goleada pelo Uruguai: 3×0. No terceiro jogo, precisando da vitória, os sul-africanos venceram a fraca seleção francesa por 2×1. Os franceses, por sinal, fizeram uma campanha lamentável, com um futebol de nível técnico abaixo da média.

O que mais marcou foi a briga de Anelka com o treinador Domenech, do que pelo futebol apresentados, fato que ocasionou no corte do atacante da Copa. Domenech ainda surpreendeu ao deixar Henry no banco de reservas. O treinador ainda se estranhou com o capitão Evra, e o deixou do banco no último jogo contra os donos da casa.A França foi eliminada com duas derrotas, um empate e apenas um gol feito. A França vive um período “pós Zidane” de muita dificuldade, essa foi a primeira Copa desde que “Zizou” aposentou, e resultado não foi positivo. Já os africanos se superaram, não possuem historicamente muita tradição no futebol, mas lutaram e por pouco não avançaram rumo às oitavas de final. Realmente é pena os anfitriões não se classificarem para a 2ª fase de uma Copa, é a primeira vez que isso acontece na história.

Anúncios

Com o fim da fase de grupos se inicia o “mata-mata” da Copa, que nesta edição promete uma grande zebra já nas Semi

Por Tiago Evaristo;

Após 16 dias de muito futebol, gols, vuvuzelas e “zebras”, A Copa do Mundo da África agora entra na fase decisiva das Eliminatórias. A essa altura já podemos analisar com facilidade, os grandes favoritos, os grandes jogadores, e as grandes decepções…

O melhor da reta final na primeira fase; A polêmica “Mão de Deus”

Vindo de um jejum de 6 jogos sem marcar para a seleção Brasileira, Luís Fabiano descontou contra a Costa do Marfim, o tempo “em branco” com a camisa amarela marcando 2 gols. Para termos uma idéia, o último gol do “Fabuloso” na seleção foi em setembro de 2009, contra os “hermanos”, na vitória de 3 x 1 sobre a Argentina, fora de casa. Jogo válido pelas eliminatórias. E foi justamente os Argentinos que mais criaram polêmica com o segundo gol do Luís na partida contra os Marfinenses. Aos 5min do 2º tempo, Luís livrou-se da marcação com 2 lindos “chapéus” seguidos, no intermédio da pequena área, seguido de uma “singela” dominada com o ombro antes de finalizar.

“Eu insisti, sabia que na hora certa ia acontecer. E quando sai um, saem vários. Ter a confiança do treinador e dos companheiros é fundamental”, disse Luís Fabiano, que admitiu ter ajeitado a bola com o braço. “Foi uma mão involuntária.”

O jornal esportivo Olé, da Argentina, o mais famoso da categoria no país, descreveu o gol de Luís Fabiano como a “mão do diabo”, alusão ou homenagem ao “Mano de Dios”, traduzindo “Mão de Deus”, um dos gols mais lembrados da história das Copas do Mundo feito por Maradona contra a Inglaterra em 1986. Já o Maradona preferiu não comentar e sim alfinetar dizendo; “Nos vemos na final”… Outro lance polêmico na partida foi injusta expulsão do 10 da seleção, Káká, que foi provocado e caiu fácil na “Catimba” do time Africano.

A vergonha da Copa, França dribla a imprensa na chegada a Paris, protegida por 150 seguranças;
Logo ser desclassificado na primeira fase, a Seleção da França fretou um vôo particular para o seu país onde desembarcou quinta-feira as 6:30 da manhã (horário de Brasília). Segundo a imprensa que estava no local esperando a comitiva, a equipe driblou os jornalistas e os torcedores que ali estavam temendo uma enorme represália no local. A estrela do grupo, o jogador Thierry Henry logo no desembarque, se separou dos demais e foi de encontro com o presidente Nicolas Sarkozy, no Palácio do Eliseu, (sede do governo francês), onde teve uma reunião particular, para tentar encontrar soluções para a crise do futebol nacional após a eliminação na fase de grupos da Copa do Mundo.

Pizza? Grazie…!

Quem também decepcionou na primeira fase foram os Italianos. Quatro anos depois de ganhar o título na Alemanha, a equipe “Azzurra” fez a pior campanha de sua vitoriosa história e terminam na lanterna do Grupo F. Com 2 empates e 1 derrota. Como era de se esperar em todas as semifinais da Copa, a edição de 2010 já tem a sua “Zebra”. Analisando as chaves da fase de eliminatórias podemos ver que a primeira partida das semis, que ocorrerá no dia 6 de julho, já terá em campo uma destas quatro seleções: Uruguai, Coreia do Sul, Estados Unidos ou Gana. Disputando a tão sonhada vaga na grande decisão do Mundial, do dia 11.

Muito se fala da Alemanha. Que terá um jogo difícil contra a Inglaterra. Brasil e Argentina também e despontada como favoritas. O “pequeno notável” Uruguai, apesar de não ter chegado à África do Sul com pinta de favorito, tem na sua história de mundiais 2 títulos, um até ganho contra o Brasil, em pleno Maracanã. Com participações discretas e até ausências nas últimas edições, a “Celeste” como e conhecido no seu país enfrentam os sul-coreanos neste sábado, às 11h (de Brasília), em jogo válido pelas oitavas. A equipe Asiática tenta repetir a surpresa de 2002, quando jogou em casa e chegou às semis. Eliminando a Itália nas oitavas. Destaque para os jogadores Diego Forlán e Lugano, o matador nato e o capitão desta equipe que apesar de estar longe dos holofotes, e ao meu ver umas das favoritas junto com Brasil, Espanha Argentina e Inglaterra.

A edição da Copa de 2010 chega na sua reta final com grandes decisões. Certeza de um espetáculo totalmente diferente que vimos na primeira fase, com partidas bastantes estratégicas, prorrogações, pênaltis, e claro o que todos nós queremos, grandes gols e a certeza do Brasil campeão da Copa da África de 2010. Até mais leitores!

(Texto da Coluna Show de Bola do Jornal folha do Lago, edição n° 56 de 26 Junho).

Brasil vence na estréia a Coréia do Norte, lidera o grupo G, mas não convence

Por Tiago Evaristo “Celeste”;

Bem vindos amigos do Celeste Blog! Totalmente em clima de Copa que o nosso blog acompanhou ontem a estréia da seleção Brasileira contra a até então desconhecida Coréia do Norte. Jogo válido pelo grupo G da competição mundial.

O começo pela busca do Hexa

A estréia vinha sendo esperada com bastante ansiedade por parte dos jogadores, da imprensa mundial, e claro por todos os torcedores Brasileiros. Logo nos primeiros minutos de bola rolando já era visível tamanha ansiedade que tomava conta dos jogadores. Uma dificuldade que aos poucos foi se transformando em vontade nos pés de Robinho, Elano, Maicon e Michel Bastos. Uns dos melhores em campo. Kaká, a “engrenagem” principal do meio campo não jogou nos seus 100%, o que levou o Brasil a ter uma considerável dificuldade para armar jogadas pelo meio, o que obrigou os volantes e os laterais avançarem para ajudar na armação de jogadas. E justamente nessas descidas dos Laterais que surgiu o primeiro gol Brasileiro. Que nasceu de jogada feita somente no segundo tempo. Elano recebeu, e com uma ótima visão de jogo esperou a ultrapassagem pelo lado direito de Maicon, que recebeu um belo passe. Da linha de fundo, quase saindo com a bola para o tiro de meta e com pouco ângulo, o lateral chutou forte e cruzado, a famosa e polêmica “Jabulani” pegou um efeito e entrou entre o goleiro e as traves! Golaço! 1 x 0.

Com o gol o time Brasileiro se soltou mais em campo. Alguns jogadores subiram de produção como, Daniel Alves, Luis Fabiano e Robinho. Que acertou outro passe perfeito, para Elano chutar sem dificuldades e marcar o segundo gol do Brasil, nos 26min. 2 x 0. A Coréia do Norte ameaçou poucas vezes. Mas dessas poucas oportunidades que no finzinho do jogo ela abriu o seu placar. Após um lançamento do meio-campo. Maicon atrasado no lance, Yun Nam receber e finalizar com facilidade aos 43min. 2 x 1.

Brasil começa devagar mas garante os 3 pontos e a Liderança do Grupo

Durante a partida não foi muito difícil de analisar as deficiências da nossa seleção. O meio carente de criação, jogou toda a responsabilidade para o ataque nas laterais. Robinho fez um papel de camisa 10 no ataque, que mais pareceu um meia. Kaká não fez uma boa partida, mas a média atuação não se deve somente ao camisa 10 da seleção e sim ao grupo. Passada a ansiedade da estréia, e com a liderança do grupo, a tendência e que no próximo jogo o Brasil jogue com mais entrosamento e facilidade. E um fato também inconstestavel que contra adversários mais fortes o time de Dunga tem um maior rendimento. O rendimento que todos nós esperamos ver na próxima partida.

No próximo Domingo o Brasil pegará a Costa do Marfim, este que será um jogo bem mais difícil para a seleção “Canarinho” manter sua liderança no grupo G. Já a Coréia do Norte pegara o Portugal dia 21/06, neste que será uma partida de vida ou morte para o time Asiático…

FICHA TÉCNICA

Brasil 2 x 1 Coreia do Norte

Gols:

Brasil: Maicon aos 10min do 2º tempo e Elano aos 26min do 2º tempo
Coreia do Norte: Ji Yun Nam, aos 43min do 2º tempo

Ponto Forte do Brasil
Posse de bola, e vontade de jogo.
Ponto Forte da Coreia do Norte
Marcação na zaga e na saída de bola.
Ponto Fraco do Brasil
Sem criação nenhuma no meio de campo
Ponto Fraco da Coreia do Norte
Jong Tae Se
Personagem do jogo
Maicon, o ex-cruzeirense que marcou o primeiro gol do Brasil na Copa e o seu primeiro gol na competição

Esquema Tático do Brasil
4-2-3-1
Júlio César; Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto Silva e Felipe Melo (Ramires); Elano (Daniel Alves), Kaká (Nilmar) e Robinho; Luís Fabiano
Técnico: Dunga

Esquema Tático da Coreia do Norte
5-3-2
Ri Myong Guk; Cha Jong Hyok, Pak Chol Jin, Ri Jun Il, Ri Kwang Chon e Ji Yun Nam; Mun In Guk (Kim Kum Ii), An Yong Hak e Pak Nam Chol; Hong Yong Jo e Jong Tae Se
Técnico: Kim Jong Hun

Cartão amarelo
Brasil: Ramires
Árbitro
Viktor Kassai (Hungria)
Público
54.331 espectadores
Local
Ellis Park Stadium, em Johannesburgo.


Meu Perfil;

Acadêmico de direito, colunista do Jornal Folha do Lago, blogueiro por opção e com opinião, Praticante de Jiu-Jitsu, Cruzeirense apaixonado pelo melhor time brasileiro do século XX. Fui testemunha ocular de grandes jogos, e grandes jogadores. Imparcialidade, seriedade, e credibilidade ao nosso futebol mineiro, e claro, o nosso querido clube "Celeste", o terror da Sulamérica.

O que você acha?

Mais enquetes em 2012!

Agenda Celeste

junho 2010
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Adicione seu email e clique para assinar nosso blog e receber notificações de novos artigos por email grátis!

Junte-se a 5 outros seguidores